Raposa na TV

sábado, 10 de março de 2012

Diretoria do Goiás não se entende no caso Alan Bahia | http://youtu.be/7PHZHTonle8 @Reinaldo_Cruz @Goianao2012 @QB_7


A retirada do jogador da partida de estréia do Goiás, causou estranheza e após a polêmica saída de Alan Bahia do Goiás, o presidente do clube, João Bosco Luz, disse em entrevista na sexta-feira (09/03) que a perda do atleta foi uma atitude de cordialidade por parte do Goiás.

Alan Bahia viajou para Jundiaí e estaria no time titular contra o Paulista na última quinta-feira, quando a equipe esmeraldina estreou na Copa do Brasil.

Porém, já em território paulista, o técnico Enderson Moreira tomou conhecimento que não poderia escalar o jogador.

Depois da vitória por 3 a 2 no estádio Jayme Cintra, o superintendente de futebol do Goiás, Marcelo Segurado, chegou a afirmar que uma cláusula no contrato de Alan Bahia com o Verdão determinava que ele voltasse ao Atlético-PR assim que a diretoria do Furacão solicitasse.

Alan Bahia estava emprestado ao Goiás até o dia 12 de junho, e pertence à equipe paranaense até o fim de outubro.

João Bosco Luz negou a existência da cláusula citada por Marcelo Segurado e pregou o bom senso como principal motivo da liberação do jogador.

É a diretoria não esta falando a mesma língua pelos lados da Serrinha, este episódio não é o primeiro que o Presidente do Goiás diverge de seus auxiliares. O outro fato foi em relação ao perfil do clube no microblog Twitter, João Bosco disse que o perfil não era o oficial do Goiás, quando na verdade era alimentado pela assessoria de imprensa do próprio clube.

Durma com um barulho destes...

Flamengo vence, Love brilha e R10 conhece a ira Rubronegra http://youtu.be/O5YX3KqjSF4 @Reinaldo_Cruz @Goianao2012

Foi só por um a zero, mas o Flamengo virou líder do Grupo 2 da Libertadores ao vencer o Emelec pela segunda rodada.

Com um gol do sortudo Vagner Love no início do segundo tempo, o Flamengo nem percebeu que tinha desfalques e cumpriu de forma modesta com seu dever de casa.

O torcedor, que compareceu em grande número ao Engenhão, quase 30 mil pagantes, no entanto, não ficou nada satisfeito com o desempenho irregular do Mengão, muito vaiado após o apito final.

O Rubro-Negro teve um homem a mais em campo por 45 minutos, após expulsão de Marlon de Jesús, e mesmo assim não produziu um resultado mais empolgante para sua torcida.

Quem mais sofreu durante a partida, foi Ronaldinho Gaúcho, que irritou o público em lances pouco produtivos. Foi vaiado quando tinha a posse de bola e ouviu o coro "Ei, Ronaldinho, vai..." apesar da atuação razoável, acima das de alguns companheiros, como Deivid e Negueba, responsável por algumas chances perdidas.

Na saída de campo, o camisa 10 comentou a reação pouco favorável:
- É uma motivação a mais para eu correr dobrado, dar a volta por cima. Minha carreira sempre foi assim - disse R10 aos jornalistas.

Loading...

Seguidores